sábado, 9 de março de 2013

O BELLINI...

Faz tempo que a gente não fala aqui de um dos meus hobbies favoritos: coquetéis. E  a bola da vez é o famoso Bellini, criado no não menos incensado Harry´s Bar de Veneza. A rigor, nada mais que uma mistura de vinho espumante (prosecco)e suco de pêssego . Mas que feito por mãos habilidosas nos levam ao êxtase. Como toda bebida clássica, há sempre uma grande e interessante história por trás. E com o Bellini não foi diferente.

Giuseppe Cipriani era bartender no Hotel Europa, em Veneza, tendo como um de seus clientes regulares Harry Pikcering, um abastado jovem americano que se hospedava por um longo período no hotel. Ambos tornaram-se próximos.

Durante a Grande Depressão americana de 1930, Harry se viu em apuros financeiros e forçado a pedir uma soma de dinheiro emprestado ao seu confidente e amigo do outro lado do balcão, a fim de saldar suas dívidas no hotel, prometendo quitar a dívida com o amigo ao retornar da América.

Meses depois, já tendo dado o dinheiro do empréstimo como perdido, Giuseppe foi surpreendido com o retorno do jovem Harry que não só devolvera o dinheiro que tomou emprestado, mas ainda ofereceu sociedade na abertura de um bar em Veneza. Ele entraria com o dinheiro, e Giuseppe com trabalho. A única condição seria que o bar teria seu nome. Em maio de 1931 foi inaugurado o Harry's Bar, na San Marco, 1323 em Veneza.

O Harry's original tinha um pequeno salão de 5 por 9 metros, e um ambiente simples, confortável e acolhedor que logo prosperou. Os anos passaram, e à exemplo Jacopo Bellini, Giuseppe também foi sucedido por seu filho, Arrigo Cipriani, que deu novo impulso para os negócios que hoje, além de mais um andar na casa original de Veneza, possui endereços em Porto Cervo, Londres, Hong Kong, Nova York, Los Angeles, Miami e Las Vegas. De um salão de 54 metros quadrados, a família Cipriani hoje está na 4ª. Geração à frente de um conglomerado que compreende meios de hospedagem sofisticados como clubes, restaurantes, bares, resorts, e serviços de eventos em diversos endereços pelo mundo.

Nomes famosos passaram pelo balcão e mesas do Harry's Bar, em Veneza, onde em 1945 Giuseppe Cipriani criou o famoso coquetel, batizando-o com o nome Bellini três anos depois. A lista de ilustres frequentadores de fato é enorme: Ernest Hemingway, Arturo Toscanini, Charles Chaplin, Winston Churchill, Sumerset Maughan, Marcelo Mastrianni, Humphrey Bogart, Lauren Bacall, Pablo Picasso e Truman Capote, entre tantos outros.Além dos famosos que frequentaram o Harry's e apreciaram seus Bellinis, outras curiosidades em torno desse mítico coquetel faz dele uma bebida ainda mais especial.

Segundo diferentes fontes, o nome Bellini foi dado ao coquetel em homenagem a dois diferentes pintores venesianos renascentistas. Uma fonte indica Jacopo Bellini (nascido por volta de 1400 e morto em 1470). Outras fontes indicam o pintor Giovanni Bellini (1436-1516) como inspiração para o nome do coquetel. Pouco importa de fato quem está correto, a confusão parece mais interessante que o acerto.

(consulta de texto Carlos Alberto Barbosa/foto reprodução)


Nenhum comentário: